gtag('config', 'AW-11471469916');
top of page

Quais documentos são necessários para ajuizar uma cobrança?

Descubra quais são os documentos necessários para ajuizar uma cobrança.
Documentos para ajuizar cobrança.

Cobrar um cliente judicialmente é uma das últimas etapas da cobrança, e geralmente acontece após tratativas amigáveis que não obtiveram sucesso. Ajuizar uma dívida não é uma etapa fácil, e é por isso que contar com um escritório especializado no assunto é a melhor escolha.


A cobrança judicial não é uma coisa só. Há muitos processos que podem correr junto com ela, para garantir um resultado positivo e uma recuperação de crédito mais rápida. É aí que a André de Sá Advogados entra!


Conheça todas as etapas que tomamos antes e durante o processo judicial e documentos para ajuizar cobrança. Continue lendo e saiba como podemos ajudar a sua empresa!


Pré-ajuizamento


O pré-ajuizamento ainda faz parte do processo de cobrança amigável, no qual são feitas tentativas de contato com o devedor para que ele pague a dívida diretamente, sem a necessidade de levar o processo ao judiciário.


Além de tentar conversar com o cliente, o registro em birôs de crédito como SPC e Serasa e o protesto em cartório também fazem parte do processo de pré-ajuizamento. Estes são passos que, embora não sejam tão poderosos quanto um ajuizamento, já são mais expressivos que os meios de negociação amigável, já que eles negativam o devedor e dificultam a ele o acesso a crédito extra.


Caso o registro nos birôs e o protesto em cartório não funcionem, são feitas as tratativas para avisar o cliente do possível ajuizamento da dívida e dadas as últimas chances para que ele regularize a dívida.


Análise de viabilidade


Em parceria com a Neocredit, plataforma de análise de crédito do Ecossistema Global, a André de Sá faz uma análise de viabilidade para determinar as chances de sucesso da ação.

Essa não é uma etapa comum, já que ela é dependente da tecnologia. Aqui, são feitos cálculos automatizados para descobrir se o devedor realmente tem condições de pagar o débito, histórico de pagamentos, dados de mercado, situação cadastral e se ele tem bens a serem penhorados.


Ajuizamento


Se o pré-ajuizamento não teve o resultado esperado e a análise de viabilidade determinou que o ajuizamento tem chances de ser bem-sucedido, não há outra escolha: é preciso mover a ação contra o devedor.

São necessários os seguintes documentos para ajuizar cobrança:


  • CNPJ e contrato social do devedor;

  • Nome e endereço completo do devedor;

  • Provas Materiais, como contratos assinados pelas partes, cheque devolvido, notas promissórias, boletos não pagos e devidamente protestados (duplicatas mercantis por indicação), notas fiscais, comprovante de entrega das mercadorias. Nesse momento, é muito importante que sua empresa entregue qualquer prova que prove o débito;

  • Detalhamento da dívida, com todos os valores devidos. Tais valores serão atualizados com juros legais de 1% e correção monetária.


Nesses casos, é sempre bom que você e sua empresa sejam assessorados por um escritório especializado na cobrança judicial, como a André de Sá. Esse tipo de ação é expertise do nosso escritório e temos todo o know-how que você precisa para tomar as medidas judiciais necessárias.


O que acontece depois de vencer a ação?


Os bens do devedor serão penhorados e levados a leilão para quitação do débito. Vale lembrar que, no caso de bens do empresário, na maioria dos casos eles não serão penhorados, a não ser que o devedor seja um empreendedor individual, pois nesse caso os bens pessoais se confundem com os da empresa.


O segundo e último caso de penhora de bens do empresário é quando há “abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial”, segundo o artigo 50 do código civil.


Negociação jurídica


Enquanto o processo corre na justiça, temos negociadores especialistas para manter o contato com o devedor e tentar acelerar o pagamento da dívida.

Esse é um serviço 100% em conformidade com a lei e que, inclusive, ajuda a ação a se mover mais rápido no judiciário.


A André de Sá Advogados está aqui para a sua empresa


Com mais de 20 anos de experiência, nosso escritório é especializado na cobrança judicial B2B, e você terá o acompanhamento e aconselhamento jurídico em todas essas etapas.

Atuamos em todo o território nacional e temos unidades em Joinville - SC e São Paulo - SP.

Entre em contato e saiba como podemos auxiliar o seu negócio a recuperar o crédito devido.

22 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page